A Dôr dos Refugiados

Matéria da Revista Impacto

http://www.revistaimpacto.com.br

O sofrimento dos refugiados é incalculável.

Cada dia o número de pessoas necessitadas aumenta e as histórias deles são horrorizantes.

Todos os dias ouvimos discursos emocionantes de pessoas que perderam tudo e que não têm nenhuma expectativa para o futuro.

Dias atrás, conheci um homem chamado Alman. Ele me contou que os terroristas sequestraram toda a sua família. Sua esposa foi abusada sexualmente por diversas vezes na frente dele e dos filhos. Eles bateram nos filhos até a morte, mesmo sabendo que eles eram todos muçulmanos. Depois mataram a esposa e tentaram matá-lo também. Eles bateram tanto nele que o deram como morto.

Ele foi achado por algumas pessoas em um latão de lixo. As pessoas perceberam que ele ainda estava vivo e chamaram socorro. Ele passou por mais de 20 cirurgias e sobreviveu. No hospital recebeu Jesus em seu coração e foi batizado ali mesmo. Hoje ele convive com muitas sequelas desse ataque. Anda mancando, mãos totalmente tortas, olhos machucados, voz muito fraca e diversas cicatrizes pelo rosto.

Em lágrimas ele me disse:“Pastor perdi tudo, minha casa, meu carro, meus filhos e minha esposa; no entanto, não posso lamentar pois encontrei o maior tesouro do mundo, meu Jesus. A única coisa que eu lamento é da minha família não ter tido a oportunidade de conhecer os cristãos antes de morrer. Ela poderia ter recebido a salvação, pastor, mas não deu tempo.”

Adoração sem Fronteiras

adult-adventure-backpack-287240.jpg

Por que o nome adoração sem fronteiras? Literalmente ouvi esse nome no meu coração.

Desde há um bom tempo, o Senhor tem me ensinado algo sobre a adoração e este conceito se tornou parte da minha vida.

Vou usar como exemplo Abraão. Porque realmente a atitude de obediência dele diante daquilo que ele ouviu é um exemplo de alguém que está disposto a qualquer coisa por esse Deus. Sair da sua terra, parentela e casa dos pais é um incógnita para muita gente. O que será que sua esposa disse naquele dia? Sabemos que naquele tempo Sarai ainda não havia mudado de nome e seu nome significava contenciosa. Sei que Abraão não saiu sem ser contestado, avaliado, ou até mesmo confrontado por muitos parentes porque Deus havia falado com ele apenas.

A Bíblia diz:  “Partiu, pois, Abrão, como lho ordenara o SENHOR…” Gn 12:4

Isso é adoração. No hebraico a palavra SHACHAH significa adoração. Literalmente significa “prostrar-se” que também implicitamente significa “reconhecer o valor de”.

Rconhecer a grandeza dEle, sua Excelência, soberania, poder, majestade, glória, Senhorio, Divindade, mas não só em palavras ou canções mas em atitudes diárias, práticas. Em comportamentos que falem muito mais do que palavras.

Havia uma terra prometida a Abraão pela boca de Deus e ele então parte em rumo aquela terra.

Deus me ensinou algo assim: o adorador não precisa saber muita coisa, ele se move com um simples sussurro de Deus, um simples suave e doce vento do Espírito. Ele tem fé. Ele crê. Ele sabe quem é que ele está seguindo ainda que não veja todo o caminho. Ele não teme , ele vence os obstáculos e enfrenta muitas opositores para cumprir o que Deus falou. Mas acima de tudo está a obediência. Obediência e fé fazem parte desse caminho. Além das fronteiras é para onde muitos vão , até mesmo o que não tem um chamado missionário mas são intercessores e contribuintes ou de alguma forma apoiam os que vão .

No coração de Deus não existem fronteiras

A adoração te leva para dentro do coração dEle onde você verá todos os povos da terra, você verá todas as raças, tribos, línguas e nações. Abraão entendeu isso perfeitamente e partiu para um lugar que não conhecia.

Quando ele sobe para entregar seu filho naquele monte ele diz que estava indo adorar.

Nossa adoração é sem fronteiras. Onde Ele nos mandar iremos. Não há diferença de raças no coração de Deus e Ele nos entregou a terra. Essa é nossa visão. Esse é o nosso chamado. Adora-Lo além de palavras.

Adora-Lo , Além das Fronteiras.