Amy Carmichael

Você pode dar sem amar, mas não pode amar sem dar

Amy Carmichael nasceu numa pequena vila na Irlanda do Norte. Era a mais velha dos sete filhos de David e Catherine Carmichael, um casal de presbiterianos devotos.

Era uma candidata improvável para o trabalho missionário, pois sofria de neuralgia, uma doença dos nervos que lhe tornava o corpo fraco, dorido e que a deixava de cama semanas a fio.

Foi na convenção de Keswick em 1887 que ouviu Hudson Taylor falar acerca da vida missionária. Pouco depois convenceu-se do seu chamamento.

Segundo um relato biográfico dos seus primeiros anos de vida, Amy desejava ter olhos azuis em vez de castanhos. Ela pedia a Deus que lhe mudasse a cor dos olhos e ficava desapontada por isso nunca acontecer. Contudo, em adulta, Amy compreendeu que, como os indianos têm os olhos castanhos, ela iria ser aceite mais facilmente do que se tivesse olhos azuis e aceitou isto como um sinal de Deus

Inicialmente Amy viajou para o Japão durante 15 meses, mas mais tarde, descobriu que a vocação da sua vida estava na Índia. Ela foi comissionada pela “Missão Zenana da Igreja de Inglaterra”.

Muito do seu trabalho foi com jovens moças, algumas das quais foram salvas da prostituição forçada. 

A organização por ela fundada era conhecida por

“Dohnavur Fellowship”

Dohnavur fica situada em Tamil Nadu, a sul da Índia. A “Fellowship” iria tornar-se um santuário para mais de mil crianças que de outra forma teriam de enfrentar um futuro incerto.

Segundo artigo da seção “Histórias que fizeram história” traz ao leitor a surpreendente biografia de Amy Charmichael (1867-1951). 

Nascida na norte da Irlanda, Amy era missionária na Índia há seis anos quando descobriu o sistema de prostituição cultual, até então, permitido no país. Com fé e muita coragem, ela fez da sua missão sequestrar meninas que eram vendidas aos templos hindus e transformadas em prostitutas cultuais. 

Leia um trecho de

como a história de Amy começou:

“Por favor me ajude! Não me mande de volta para o templo”

 gritou Peena, agarrando o pescoço da missionária. A data era 6 de março de 1901, e o local era Pannaivillai, uma vila do estado de Tamil Nadu, perto da ponta meridional da península indiana. Os gritos eram de uma criança de apenas 7 anos que acabara de fugir de um templo hindu, onde  era mantida em escravidão, ao lado de muitas outras, sendo preparada para “casar-se” com os deuses – ou, em outras palavras, tornar-se uma prostituta cultual.

Preena (ou “olhos de pérola”) já tinha uma história. Vendida ao templo pela própria mãe, tentara fugir duas vezes. Com apenas 5 anos, conseguiu percorrer mais de 30 km sozinha e voltar para a família. A guardiã do templo chegou logo atrás, e a mãe, com medo de incitar a ira dos deuses, desprendeu à força os braços da filha que a agarravam desesperadamente e a devolveu a sua carrasca. Depois da segunda fuga, Preena teve as duas mãos marcadas por um ferro incandescente.

Amy Charmichael, uma missionária irlandesa que chegara à Índia havia seis anos, estava apenas de passagem naquela aldeia. Seu encontro com essa menina fugitiva mudou o rumo da sua vida para sempre…

Num esforço para respeitar aquela cultura asiática, membros da organização usavam trajes indianos e as crianças foram-lhes dados nomes nativos. Ela própria vestia-se dessa forma, pintava a pele com café e frequentemente viajava longas distâncias nas quentes e poeirentas estradas Índia só para salvar uma criança.

O trabalho de Amy Carmichael também se estendeu à imprensa. Ela foi uma escritora prolífera com 35 livros publicados. O mais conhecido é talvez um dos primeiros relatos históricos sobre a missão na Índia publicado em 1903.

Em 1931, Amy ficou gravemente ferida numa queda que a deixou de cama até morrer.Amy Carmichael morreu na Índia em 1951 com 83 anos de idade. Ela pediu para não porém nenhuma pedra tumular na sua campa; em vez disso as crianças que ela tanto amava puseram algo com a inscrição “Amma”, que significa mãe em Tamil, um dialeto indiano.

Enquanto servia na Índia Amy recebeu uma carta de uma jovem que queria ser missionária e que perguntava como era exercer essa função. Amy respondeu

“A vida missionária é simplesmente uma forma de morrer” 


 

 

A Dôr dos Refugiados

Matéria da Revista Impacto

http://www.revistaimpacto.com.br

O sofrimento dos refugiados é incalculável.

Cada dia o número de pessoas necessitadas aumenta e as histórias deles são horrorizantes.

Todos os dias ouvimos discursos emocionantes de pessoas que perderam tudo e que não têm nenhuma expectativa para o futuro.

Dias atrás, conheci um homem chamado Alman. Ele me contou que os terroristas sequestraram toda a sua família. Sua esposa foi abusada sexualmente por diversas vezes na frente dele e dos filhos. Eles bateram nos filhos até a morte, mesmo sabendo que eles eram todos muçulmanos. Depois mataram a esposa e tentaram matá-lo também. Eles bateram tanto nele que o deram como morto.

Ele foi achado por algumas pessoas em um latão de lixo. As pessoas perceberam que ele ainda estava vivo e chamaram socorro. Ele passou por mais de 20 cirurgias e sobreviveu. No hospital recebeu Jesus em seu coração e foi batizado ali mesmo. Hoje ele convive com muitas sequelas desse ataque. Anda mancando, mãos totalmente tortas, olhos machucados, voz muito fraca e diversas cicatrizes pelo rosto.

Em lágrimas ele me disse:“Pastor perdi tudo, minha casa, meu carro, meus filhos e minha esposa; no entanto, não posso lamentar pois encontrei o maior tesouro do mundo, meu Jesus. A única coisa que eu lamento é da minha família não ter tido a oportunidade de conhecer os cristãos antes de morrer. Ela poderia ter recebido a salvação, pastor, mas não deu tempo.”

Amar Não é Pesado

Amar não é pesado. Pelo contrário, quando você decidir amar todo peso irá embora.

As vezes agente só precisa levantar do sofá de casa, sair da cama, do nosso conforto e ir ajudar alguém. Faça alguma coisa por alguém hoje. Ame alguém hoje. Se importe. Gaste aquele dinheiro com pessoas ao invés de comprar um sapato novo ou mais uma roupa que você na verdade não precisa dela. Será que não é isso que tá faltando para você ser mais feliz??

Será que não estamos girando em torno de nós mesmos o dia todo e tentando descobrir de onde vem esse vazio?

O que Jesus fez nessa terra como homem? Eu te digo: Ele se importou com pessoas. Se importou com os pobres. Tanto pobres de espírito quanto pobres de dinheiro.

Ele andava de aldeia em aldeia curando e libertando. Talvez seja essa a razão do vazio de muita gente. Passam o dia correndo atrás do nada

Corra atrás do que não perece. Porque as coisas ficam velhas, puídas e outras enferrujam.

Você só vai levar para a eternidade o que você construiu por amor.

Você tem certeza que conhece o amor de Deus? Ele é paciente, benigno, ele não arde em ciúmes, ele não é soberbo, ele não se comporta com inconveniência, ele não fica ressentido do mal, não procura atrair demasiada atenção para si mesmo. Não pensa o mal sobre o outro. Tudo sofre, crê o melhor a respeito de qualquer pessoa, tudo espera e tudo suporta.

As únicas coisas que não vão passar são: a Palavra de Deus e o Amor.

O que você pensa que é amor? Sexo? Se entregar a um homem para provar alguma coisa para ele ou vice versa? O que você aprendeu sobre amor? Que exemplo você teve desde sua infância sobre o que é Amar?

Deus é AMOR. Essa é a essência de Deus. Esse é o caráter de Deus. O amor dEle é puro. O amor dEle é infinito real e verdadeiro. O amor dEle é perdoador. Sempre. É indesistível, inigualável, incomparável.

Os filmes de Hollywood mostram romances mentirosos, cheios de músicas românticas que criam um clima que tentam nos fazer acreditar em um amor platônico, bem fora da realidade de um casamento onde existe um amor verdadeiro mas onde existem diferenças, defeitos, tempos de mudança e etc

O amor aceita, aceita e aceita. Sempre.

A Bíblia diz que a quem mais perdoou, mais amou. Ou seja, o verdadeiro amor é sempre perdoador porque acredita no melhor sobre as pessoas.

Então, tire qualquer peso que esteja sobre você. Ame o seu próximo. Ame sua família, ame seus filhos. Ame seus amigos. Ofereça perdão e perdoe.

Não consegue entrar por essa estrada? Então conheça a Deus. Ele é amor.

Quem não ama, não conhece a Deus.

Quem não ama, permanece na morte e não encontrou a vida.

Levante-se de onde você está agora e faça algo em direção ao verdadeiro amor! Pense em você mesmo(a) e saiba que Jesus está pronto a te ajudar.

Nunca mais você será o mesmo!

Pra Valéria Rodrigues

Boa Agradável e Perfeita

Assim é a vontade de Deus para nossa vida

pexels-photo-867462

E disse-lhes: Ide por todo omundo, pregai o evangelho a toda criatura.

Romanos 10:13-15

13Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.

14 Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue?

15 E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas.

Considero uma honra poder ir a outros povos . Levar as boas novas do evangelho é a maior honra de um cristão. Contar do amor que Deus derramou pela humanidade em uma vergonhosa Cruz.

Já passei por lugares onde parecia que as pessoas olhavam para nós e sentiam pena por sermos missionários.

Cansei de ouvir pessoas dizendo : um dia eu vou! Um dia eu quero ir mas elas estão no mesmo lugar até hoje. E se nós não tivermos atitude acabaremos nos acomodando também. A vontade só passa a ser verdade quando é acompanhada de atitude.

Infelizmente a maioria da igreja ainda carrega uma ideia completamente errada a respeito de missões e missionários. Neste caso, os missionários são os sofredores, que vivem na miséria e não tem o que comer ou não comem nunca o que gostam. Mas será mesmo assim?!

Engano dos que pensam assim!

Quando Deus chamou Abraão ele tinha 75 anos . Deus chamou um homem que tinha bens. Gênesis 12:5 diz que eles saíram com todos os bens que haviam adquirido e no capítulo 13:2 diz que ele era muito rico em gado, prata e ouro. Ló, seu sobrinho , foi com ele mas tiveram que se separar porque a terra não podia sustentá-los por serem muitos os seus bens. (Gn 13:6)

Por outro lado conhecemos a história de Paulo que passou todo o tipo de lutas. Teve abundância mas também experimentou escassez. Deus disse que mostraria a Paulo o quanto importava sofrer por Seu nome.

Na Bíblia há diversas histórias. Cada caso é um caso mas com uma única verdade. Estamos em busca de uma coroa para depositar aos pés do nosso amado Salvador. Não há lugar mais seguro do que estar com Ele, dentro da Sua plena vontade.

Veja:

Quando Jesus envia seus discípulos ele pergunta: porventura lhes faltou alguma coisa? Eles responderam: nada.

Lucas 22:35

“Jesus , aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho ordenado” (Mateus 28:18-20a).

Os discípulos foram fiéis na missão. Em Atos 1:8 Jesus disse que eles esperassem em Jerusalém pois de lá receberiam poder e então debaixo desse poder evangelizariam o mundo e assim foi. Paulo testemunhou isso em Colossenses 1:23 que o evangelho havia sido pregado para toda criatura debaixo do céu!

Impressionante o que esses homens fizeram! Naquela época nao tinha as facilidades que temos hoje, principalmente a internet. Mas percorreram o mundo por uma causa pela qual estavam dispostos a darem a vida.

Lá foi Abraão , obedecendo e crendo.

Lá foi José, sem entender nada no começo, mas sendo honrado por Deus.

Lá foi Noé, construindo uma arca e alertando um povo que não o quis ouvir..

Lá estava Daniel lançado numa cova e que nunca se contaminou com as iguarias do Rei. Rute, Ester, Débora, Manoá e sua esposa que tiveram olhos abertos para verem o Senhor. Davi, Pedro, Ana, João e outros tantos ..

Saiba de uma coisa: se você obedecer o chamado missionário, nada vai te faltar. Paulo disse: “a tua graça me basta” .

Deus não te convocaria para te decepcionar. Deus é Amor

Os homens que verdadeiramente andaram com Deus tinham tanto da presença dEle que estavam dispostos a dar suas vidas pela causa do evangelho.

Deus pode chamar tanto um rico quanto um pobre. Um leigo ou um doutor. Para Deus isso não importa. Ele envia aqueles que dizem sim.

Não nos enganemos. Ficar na nossa Jerusalém, no conforto da nossa casa, família, filhos, emprego garantido, um bom salário, sim, aquela segurança humana, é bom pra nossa alma mas só existe uma verdade:

“E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.”

Romanos 12:2

Entendi que só há uma maneira de ser plenamente satisfeito. É estando neste lugar. Na perfeita vontade de Deus